Conheça o perfil dos Super Randounneurs brasileiros que irão participar da 19ª Edição do Paris-Brest-Paris: Brazucas no PBP 2019

César Dosso (Dosso) – G012

cesar1e
Dosso durante o PBP 2015 (Arquivo pessoal)

Cidade:
Gravataí/RS

Naturalidade:
Porto Alegre/RS

Idade:
41 anos

Profissão:
Gerente Financeiro / Organizador de Eventos Esportivos

Patrocinador/Equipe
Les Gauchos Randonneurs

Como/Por que começou a pedalar?
Pedalo desde criança, porém o ciclismo se tornou meu esporte principal em 2011. Sempre pratiquei esportes, porém uma lesão no ombro praticando Judô me trouxe outra perspectiva em relação à bicicleta. Comecei a pedalar pequenos desafios e hoje já me tornei um randonneur 10000 com alguns desafios bacanas na bagagem e muitos mais no horizonte.

Qual o BRM/LRM mais marcante?
Todo BRM é uma escola e qualquer LRM é marcante. Estive envolvido na conquista do Granbrevetto Challenge nos últimos 4 anos. Essa busca me levou a pedalar o Paris-Brest-Paris 2015, 1001Miglia 2016, London-Edinburgh-London 2017, Madrid-Gijón-Madrid 2018. Todos muito marcantes. Porém foram as provas do Les Gauchos Randonneurs (clube que represento) que me trouxeram uma alegria sem fim. O clube nasceu de um pensamento recorrente meu após o final do PBP2015: “Será que algum dia eu poderei fazer pela bicicleta (e amigos ) tudo aquilo que ela (e eles) fez por mim?”. E assim nasceu uma ideia baseada na gratidão, que virou um clube querido no sul do Brasil.

Já participou de outros PBP? Como foi?
Pedalei a edição 2015. Me preparei muito: treinamento, idioma, cultura. Chegando lá pude interagir com as pessoas mais livremente, foi fantástico. Fui a Brest bastante focado e voltei curtindo. Fui acolhido de forma amável por todos nesta jornada, pois os franceses têm um carinho especial pelo Randonnée e adoram conversar. Pedalarei tantas edições do PBP quanto a vida me permitir.

Como foi a sua preparação para o PBP 2019?
Para a edição 2019 a preparação é mais leve que 2015. Alguns treinos de manutenção e reciclagem dos estudos do idioma. As funções do clube e do trabalho consomem tempo que anteriormente estava disponível para treinamento. Porém a ideia é curtir a pedalada, rever os muitos amigos e voltar cheio de histórias pra contar. É disso que se trata o Randonnée atualmente pra mim.

Qual a sua expectativas para o evento?
Tenho expectativa de ver o PBP na sua edição com maior público. Conhecer ainda mais pessoas e se possível retornar às casas dos mesmos franceses que parei na pedalada de 2015. Cumprimentar cada uma destas pessoas e agradecer. Gratidão é tudo. Minha esposa estará comigo na viagem o que tornará a edição 2019 igualmente inesquecível.

cesar
Dosso e sua família (Arquivo pessoal)

 

Veja também

» Confira os perfis dos brasileiros no PBP 2019
» Paris-Brest-Paris a mais tradicional prova de ciclismo de longa distância do mundo
» Saiba mais sobre os Brevets Randounnerus e Audax, o Ciclismo de Longa Distância

Facebook: tripedalnetTwitter: @tripedalnetInstagram: @tripedalnetMore...