Costa Rica (MS) celebra o sucesso da edição inédita na América Latina do Mundial MTB 24h Solo, entre sábado e domingo (27 e 28), mais de 650 esportistas de 12 países e 18 estados brasileiros, entre praticantes do mountain bike e também da corrida de montanha, realizada paralelamente ao evento ciclístico.

Mundial 24h Solo - Costa Rica 2019
Largada no estilo Le Mans (Fabio Piva / Brasil Ride)

O município de Costa Rica, na região Norte do Mato Grosso do Sul, escreveu mais um bonito capítulo de sua breve história de 39 anos. Neste fim de semana, a cidade sediou a oitava edição do Campeonato Mundial Mountain Bike 24 Horas Solo, o primeiro realizado na América Latina. Ao final das pouco mais de 24 horas de competição, o canadense Cory Wallace e a italiana Gaia Ravaioli sagraram-se campeões do mundo nas elites. No entanto, nas demais categorias, sejam elas por idade ou específicas, como PCD (pessoas com deficiência), que teve estreia no evento, ou single speed (marcha única), não faltou emoção e disputas de alto nível para que fossem definidos 21 campeões mundiais na temporada.

Cory Wallace - tricampeao mundial 24hToda competição é única. O primeiro título foi especial, porque ocupei o trono que era do Jason English, até então multicampeão do mundo nas 24 horas. A segunda conquista foi importante por uma questão de afirmação e a terceira, aqui em Costa Rica, é a cereja do bolo. Ser campeão três vezes é algo surreal. Parece que foi ontem que conquistei o título pela primeira vez. Fico feliz de estar aqui no Brasil e, assim como os outros estrangeiros, poder ajudar a elevar o nível do mountain bike brasileiro.

 

O Mundial deste ano tinha um percurso que exigia paciência. Na maior parte do tempo, pedalávamos muito rápido. No fim, é sempre uma corrida mental em que você vive cada parte de uma maneira. O começo do circuito era mais travado, com muitas árvores e single tracks (trilhas estreitas), depois mudava o perfil com vento e estradas de terra” Cory Wallace – Tricampeão Mundial MTB 24h

 
Gaia Ravaioli  (Ney Evangelista / Brasil Ride)
Gaia Ravaioli (Ney Evangelista / Brasil Ride)

Elite feminina – Entre as mulheres, Gaia Ravaioli foi a líder do começo ao fim e em momento nenhum diminuiu o ritmo, pedalando por pouco mais de 400 km. Cotada entre as favoritas, a ucraniana Elena Novikova acabou se acidentando no fim da tarde de sábado e encerrou a competição em décimo lugar, com suspeita de fratura no ombro direito. O top 3 teve as brasileiras Lucinei Marega e Hildebranda Leal, com 12 e 11 voltas completadas, respectivamente.

 
Bruno Paim (dir.) durante o evento  (Fabio Piva / Brasil Ride)
Bruno Paim (dir) durante o evento (Fabio Piva / Brasil Ride)

Superação consagrada – Entre as 21 disputas que tiveram definidos os campeões mundiais de 2019 na tarde deste domingo (28), uma delas foi mais do que especial. A edição deste ano marcou a estreia da PCD – pessoas com deficiência – na competição internacional. O campeão foi o sul-mato-grossense Bruno Paim, que conseguiu assumir a liderança apenas na segunda metade das 24 horas, quando o então líder, Eduardo Sanches, não conseguiu continuar na disputa.

 
Mario Roma pedala no amanhecer  (Fabio Piva / Brasil Ride)
Mario Roma pedala no amanhecer (Fabio Piva / Brasil Ride)

Organizador campeão do mundo – Ciclista e organizador bastante conhecido pelo público do mountain bike, Mario Roma também faturou a camisa de campeão mundial na categoria 55 a 59 anos. Em uma disputa muito acirrada com Plínio de Souza, o fundador da Brasil Ride pedalou por 25h34min19 (14 voltas), ao passo que Plínio fechou a competição em 22h12min13 (12 voltas).

Mario Roma - campeão mundial mtb 24h solo Minha estratégia definida não tinha muito segredo. Era só fazer força. Somente isso. O Plínio foi um adversário maravilhoso. Já havíamos competido anteriormente e o fair play entre nós é enorme. Se tem uma pessoa boa de briga, essa é o Plínio. Estou contente por nós dois. Neste dia foi a minha vez, mas na próxima pode ser ele. Muito bom poder deixar esse legado, não só por termos realizado o Campeonato Mundial, mas também pelo intercâmbio e troca de experiências entre os atletas. Temos o primeiro campeão mundial na PCD (Pessoas com Deficiência), o Bruno Paim, e isso ficará para sempre na história. São essas coisas que nos marcam.

 

Parabenizo e agradeço não somente Costa Rica, por ter recebido tão bem e de braços abertos o Mundial de 24 horas, mas também os ciclistas que participaram do evento, que, com certeza, vai transformar a vida de todos eles. Também competi e conclui 14 voltas, mais de 400 km sem sair de cima da bike nem por um minuto. Para fazer o esporte é necessário ter pessoas que acreditam e incentivam. Sem isso, não teríamos o Mundial no Brasil, nem em Costa Rica. Por essa razão, fiz questão de que fossem homenageados o Russ Baker, da WEMBO, e também o prefeito Waldeli dos Santos Rosa. Eles são verdadeiros incentivadores do esporte.”
Mario Roma – Campeão Mundial MTB 24h – 55/59

 
Arena do Mundial durante à noite  (Fabio Piva / Brasil Ride)
Arena do Mundial durante à noite (Fabio Piva / Brasil Ride)

Avaliação da WEMBO – Assim como alguns dos atletas campeões mundiais, que não pararam de pedalar e nem descansar durante as mais de 24 horas de evento, o presidente da WEMBO, Russ Baker, também não dormiu na noite entre sábado e domingo. Ele acompanhou atentamente toda a movimentação da prova e não escondeu sua satisfação.

Russ Baker  (Ney Evangelista / Brasil Ride)Fiquei muito feliz com a competição. A organização do Mario Roma foi fantástica e eu já esperava por isso, pelo número de provas que ele organiza. A infraestrutura da arena foi muito boa, inclusive a melhor que já vi em uma corrida da WEMBO, em todas as áreas. Tudo bastante profissional. Para os ciclistas, os serviços apresentados eram ótimos. Pude ver isso nos boxes e presenciar a forma como eles foram atendidos pelos membros da organização.

 

Durante a noite ficou bem calmo na arena. Eu não sei quantas pessoas no Brasil costumam competir em uma prova de 24 horas, mas senti que quando anoiteceu, muitos pensaram: ‘Talvez isso seja mais difícil do que pensávamos’ e resolveram descansar um pouco. Foi muito bom também ver como o evento recebeu mídias e também como foi feita a transmissão ao vivo, a melhor que já tivemos”
Russ Baker – Presidente da WEMBO.

 
Os campeões mundiais Solo  (Fabio Piva / Brasil Ride)
Os campeões mundiais Solo (Fabio Piva / Brasil Ride)

Demais categorias do Mundial – Nas demais categorias em disputa no Campeonato Mundial MTB 24h Solo, os campeões foram: Andrew Howett (single speed); Luisa Silveira e Felipe Nonato (sub-23); Katia Cristina e Anycleison Cavalcante (23 a 29 anos); Valeria Crema e Bruno Nunes (30 a 34 anos); Julia Heide Ribeiro e Carlos Henrique Paixão (35 a 39 anos); Julyana Machado e Leandro Rambo (40 a 44 anos); Ana Paula Pereira e Juliano Gehrke (45 a 49 anos); Claudia Fiess e Valter Paes (50 a 54 anos); Brigitte Giurizzatti e Mario Roma (55 a 59 anos); e Dennis Smaggus (over-60).

Julia Heide Ribeiro - Eq. Tripedal - Campeã Mundial MTB 24h SoloFoi uma experiência incrível participar de um campeonato mundial no Brasil. O aprendizado durante a prova foi muito grande, tive sucesso com a estratégia de não parar durante a madrugada e pude administrar a vantagem. Torço para o crescimento da modalidade no Brasil e o aumento da participação feminina em provas de endurance.”
Julia Heide – Campeã Mundial MTB 24h – 35/39

 
Parque Natural Municipal Salto do Sucuriú  (Fabio Piva / Brasil Ride)
Parque Natural Municipal Salto do Sucuriú (Fabio Piva / Brasil Ride)

O circuito do Mundial – O circuito de Costa Rica para a edição de 2019 do Campeonato Mundial Mountain Bike 24 Horas Solo conta com 29 km de extensão e 500 metros de altimetria acumulada, tendo como atrações a passagem pela belíssima cachoeira do Parque Natural Municipal Salto do Sucuriú e também pelo meio de uma pedreira ativa da cidade.

Julyana Machado e Fabricio Titi - Mundial 24h Costa RicaNo início da prova tive problemas mecânicos mas isso não me desanimou. Mesmo porque a disputa só estava começando. Eu e Fabricio tivemos garra e determinação pra não dormir em 26 horas de prova. Porque, na realidade, qdo se trata de mundial, a prova tem que durar 26 horas. Nossa estratégia era não dormir e como vimos que eu tinha chance de ganhar na categoria, o Fabricio deixou de fazer algumas voltas e fez meu apoio no que fosse necessário, limpar a bike, fazer meu rango, arrumar a hidratação, apoio psicológico, mesmo porque quem poderia me ajudar na prova com o suporte necessário não o fez! Por isso da mudança no plano.Tentei não forçar muito nas 12 voltas que fiz. Mantive um ritmo mais confortável.

 

Total: 360km em 26 horas.Campeã mundial na categoria 40-44.
Obrigada ao meu amor, Fabricio Xavier! Sem você não teria conquistado este título. Foi fácil não! Sem mimimi.”
Julyana Machado – Campeã Mundial MTB 24h – 40/44

 
Jersey da competição  (Ney Evangelista / Brasil Ride)
Jersey da competição (Ney Evangelista / Brasil Ride

Números da edição – Doze países participaram do Mundial MTB 24h Solo: Brasil, Canadá, EUA, Itália, Reino Unido, Paraguai, Ucrânia, Argentina, México, Portugal, Austrália e Espanha. Com total de 241 participantes na disputa solo, a edição de 2019 superou o Mundial da Escócia, em 2018, quando 151 ciclistas estiveram no país do Reino Unido, em Fort William.

waldeli-dos-santosO Campeonato Mundial Mountain Bike 24h Solo 2019 foi um grande sucesso. Uma competição que ficará marcada na história de Costa Rica, com a participação de muitos atletas estrangeiros e brasileiros. Um divisor de águas no turismo internacional de Costa Rica, além de dias com muito movimento nos hotéis, comércio em geral e restaurantes, aquecendo a economia local, gerando emprego e renda para nossa gente”
Waldeli dos Santos – Prefeito de Costa Rica

 
Pedreira em Costa Rica  (Ney Evangelista / Brasil Ride)
Pedreira em Costa Rica (Ney Evangelista / Brasil Ride)

O Campeonato Mundial Mountain Bike 24 Horas Solo foi organizado pela Brasil Ride, com a chancela da WEMBO (Organização Mundial de Mountain Bike de Endurance) e teve Costa Rica (MS) como cidade-sede. Os patrocinadores foram a Land Rover, Shimano, Specialized e Unidas – Aluguel de Carros. Conect Car, Full Gas, LAF Corretora de Seguros, La Maglia, Oakley, Garmin, Squirt, Shop2gether, Red Bull e Thule, os apoiadores.

Brasil Ride: Mais que uma prova, uma etapa em sua vida.

 

Veja também

» Fotos da nossa equipe no Campeonato Mundial 24h Solo na Costa Rica
» Saiba mais sobre as 24h da Brasil Ride
» Conheça os principais tipos de provas do Mountain Bike Cross Country
» Confira o nosso ranking com as melhores ultramaratonas de MTB do Brasil

 

Referência

Assessoria de Imprensa Brasil Ride | ZDL Sports

Facebook: tripedalnetTwitter: @tripedalnetInstagram: @tripedalnetMore...