Atletas mirins e veteranos unem-se pela paixão ao mtb. Etapa acontece entre os dias 13 e 15 de abril.

Hélio Vilela na CIMTB em Araxá
Hélio Vilela na CIMTB Levorin em Araxá/MG (Divulgação)

A diferença entre eles é de 65 anos e os dois não têm parentesco. Porém, uma coisa os une: a paixão pelo pedal. Bryan Melo Oliveira Paixão e Hélio Vilela de Carvalho não se conhecem, mas são duas extremidades dos inscritos na etapa de Araxá da CIMTB Levorin. As provas acontecem entre os dias 13 e 15 de abril. Bryan de dois anos é o mais novo da competição e este é o segundo ano que ele participa do evento, uma média de uma CIMTB Levorin por ano de vida. Hélio é o mais experiente na competição e com 67 anos leva para a pista mais do que o preparo físico e a técnica, ele leva a experiência de vida.

De Brasília, Hélio contou que ganhou a primeira bicicleta com 12 anos, mas foi com 54 anos, depois da insistência de um amigo, que investiu em uma bike e sem saber, em um esporte que se tornaria uma paixão. “A primeira vez que fui em uma competição fora de Brasília foi na CIMTB em Araxá, se eu não me engano em 2007, e me lembro até hoje que cai em um drop próximo das mangueiras, duas vezes. E mesmo assim não desanimei, é só levantar, bater a poeira e continuar o pedal”, contou.

O atleta já perdeu as contas dos títulos que tem e confessa que grande parte da experiência de vida que ganhou, veio através do mountain bike. “Treinar, ter objetivo, ter meta, isso me fez focar e ver que em qualquer coisa da vida, se você tiver essa mesma metodologia, você tem sucesso. É só você se cercar de vontade, determinação e persistência. Sou uma uma pessoa muito diferente”, disse

Bryan Melo na CIMTB em Araxá
Bryan Melo em sua primeira participação na CIMTB Levorin em Araxá/MG (Divulgação)

Experiência que Bryan está trilhando. O pequeno de dois anos ainda se esforça para encostar os pezinhos no chão. De acordo com o pai dele, o proprietário da loja Metal Bike em Bom Despacho, Caio Melo, o interesse veio de forma natural e a partir disso ele viu que o incentivo seria um bom caminho. “Eu acredito que ele herdou isso um pouco meu e da mãe dele, porque nós gostamos muito de pedalar. E o esporte forma o ser humano como pessoa, com a consciência de perder e ganhar, assim como funciona a vida. Ensina o valor do convívio do ser humano e mostra que para conquistar a gente também precisa perder”, disse.

Caio contou que Bryan já conseguia se equilibrar na bicicleta sem pedal com oito meses. “Ele é muito tampinha – brincou – as perninhas ainda não dão a altura, mas é só dar o apoio e ele já se equilibra. Quando ele foi na CIMTB em 2017, as pessoas brincavam que a gente tinha amarrado ele na bicicleta porque ficaram impressionadas como ele se equilibrava”, lembrou.

 

Outras curiosidades

Cerca de 1500 atletas devem estar na primeira etapa da CIMTB Levorin 2018, e eles vêm de quase 15 estados. Os mais representativos são Minas Gerais com 57%, São Paulo com 15% e Goiás com 10%. Os atletas vem principalmente da cidade-sede Araxá, da capital mineira Belo Horizonte e do Distrito Federal. Com isso, 97% são representantes nacionais e outros 3% vem de países como México, Venezuela, Argentina, Chile, Portugal, Israel e Suíça. Além disso, 85% dos atletas são do sexo masculino e 15% do sexo feminino. As categorias com maior número de inscritos são a Cadete e a Master da Copa Sense Bike.

 

CIMTB Levorin 2018

A CIMTB Levorin conta pontos para o ranking mundial, da União Ciclística Internacional (UCI), fazendo parte do ciclo Olímpico Tóquio 2020, ranking Brasileiro e Mineiro.

Copa Internacional de Mountain Bike comemora a 23ª Edição em 2018. O evento tem patrocínio da Levorin, o pneu oficial da competição, e Co-Patrocinio da Sense Bike e Audax.

 

Veja também

» Calendário da Copa Internacional de Mountain Bike 2018
» Estreia de Desafio Audax Cyclocross/Gravel na CIMTB Araxá

 

Fonte

Assessoria de Imprensa CIMTB Levorin | MB Comunicação

Facebook: tripedalnetTwitter: @tripedalnetInstagram: @tripedalnetMore...