Egan Bernal é o atleta mais novo a vencer o Le Tour de France em 110 anos de evento e o primeiro sul-americano. No Brasil, o competidor correu na CIMTB Michelin em 2015 e foi campeão na Júnior.

Egan com a camisa amarela do Le Tour de France (A.S.O. / A.Broadway)
Egan com a camisa amarela do Le Tour de France (A.S.O. / A.Broadway)

A semana começou diferente para o ciclismo sul americano. Isso porque, o atleta colombiano Egan Bernal quebrou diversos paradigmas. Com 22 anos, Egan se tornou o atleta mais novo a vencer o Le Tour de France em 110 anos de competição. Além disso, o colombiano também foi o primeiro atleta sul-americano a vencer a prova. Egan começou no mountain bike em 2011 e foi campeão da CIMTB Michelin em 2015, na categoria Júnior em São João del-Rei.

Naquele ano, Egan trazia com ele a prata do Mundial 2014 que tinha acontecido na Noruega. O gerente de equipe daquele ano e hoje amigo de Egan, Pablo Mazuera contou que a CIMTB Michelin era uma preparação. “Fomos à CIMTB, eu como manager e outros atletas com a equipe Specialized / Sram / Fundación Mazuera. Era uma preparação para o segundo Mundial de Egan, na categoria Júnior que seria em Andorra”, lembrou.

Egan no pódio da CIMTB Michelin em 2015 (Foto: Arquivo Pessoal)
Egan no pódio da CIMTB Michelin em 2015 (Foto: Arquivo Pessoal)

Egan saiu campeão daquela etapa que contava pontos para o ranking Júnior UCI. “Foi uma competição muito boa na qual Egan foi o campeão. O evento sempre muito bem organizado e todos os atletas foram muito bem recebidos”, disse.

Pablo contou em uma rádio colombiana que Egan sempre se destacou. “Ele sempre subiu dois degraus, seu passo para o ciclismo de estrada veio do mountain bike. Quando era pequeno, já era campeão nacional, depois campeão pan-americano e agora campeão em seu segundo Tour. Ele sabe o que tem e sabe preparar, conhece seu corpo e sua mente. Para onde mira, ele acerta. É uma determinação absoluta”, disse.

Egan subiu ao pódio da CIMTB Michelin em primeiro lugar em 2015 depois de concluir a prova com 01:00:57, sendo quatro voltas no circuito. A segunda colocação ficou para o colega de equipe Wilson Peña com uma diferença de cerca de 30 segundos. O terceiro lugar ficou com o argentino Gonzalo Artal e o quarto com o brasileiro Erick Bruske.

rogerio bernardes - cimtb michelinSempre destaco a importância de recebermos atletas de outros países na CIMTB Michelin. É uma grande oportunidade para os atletas brasileiros terem um intercâmbio e poderem ver as diferenças no estilo, ténica e condução da bike em uma corrida. No caso específico dos atletas colombianos eles sempre marcam presença conosco e estão sempre entre os melhores em todas as etapas que disputaram na CIMTB Michelin.

 

Em relação a Pablo Mazuera, é sempre um prazer recebê-lo com seus atletas e aproveito para dar os parabéns pelo trabalho de base que realiza, pois é como lapidar jóia, como Egan, por exemplo. Não é do dia para noite” Rogério Bernardes – organizador da CIMTB Michelin

CIMTB Michelin 2019
A CIMTB Michelin conta pontos para o ranking mundial, da União Ciclística Internacional (UCI), fazendo parte do ciclo Olímpico Tóquio 2020, ranking Brasileiro e estaduais.
Copa Internacional de Mountain Bike comemora a 24ª Edição em 2019. O evento tem patrocínio da Michelin, o pneu oficial da competição, e Co-Patrocinio da Sense Bike.

 

Veja também

» Paris-Brest-Paris: a prova de ciclismo mais tradicional do mundo, que deu origem ao Tour de France
» Saiba mais sobre a CIMTB Michelin
» Confira as datas e localidades das etapas da CIMTB 2019
» Conheça os principais tipos de provas do Mountain Bike Cross Country
» As 4 modalidades do Campeonato Mundial de Mountain Bike

 

Fonte

Assessoria de Imprensa CIMTB Michelin | MB Comunicação Criativa

Facebook: tripedalnetTwitter: @tripedalnetInstagram: @tripedalnetMore...