A Prova Ciclística 9 de Julho, disputada na cidade de São Paulo, é a mais tradicional competição de ciclismo de estrada do Brasil. A prova foi criada em 1933 pelo jornalista Cásper Líbero, da Gazeta Esportiva, em homenagem a Revolução Constitucionalista, ocorrida no estado de São Paulo na mesma data do ano anterior.


Assista a videorreportagem da prova de 2015, que marcou a volta da Prova Ciclística 9 de Julho às ruas de São Paulo – Por Renata Falzoni – Bike é Legal

A competição masculina fez parte do UCI America Tour na categoria 1.2 entre os anos de 2005 a 2010. No calendário nacional da CBC, a prova recebe a a categoria 3, a mais alta para provas de um dia. A competição feminina ocorre desde 1990.

Entre 2012 e 2014, o nome da prova não pôde ser utilizado devido a problemas burocráticos e, com isso, uma nova prova foi criada para substituí-la, chamada GP São Paulo Internacional de Ciclismo. Era considerada por muitos como a mesma prova, somente com outro nome. Em 2015, a prova retomou o nome original e voltou a ser realizada nas ruas da cidade de São Paulo.

Sinônimo de tradição, 9 de Julho já teve trajeto de 100km pelas ruas de SP. Em pesquisa no arquivo da Gazeta Press/Gazeta Esportiva, a reportagem do Bike é Legal encontrou fotografias que mostram um tempo em que o ciclismo de estrada tinha espaço de destaque na vida paulistana. No século passado, a corrida de ciclismo era realizada com grande participação de atletas e público. Confira no vídeo:


Sinônimo de tradição, 9 de Julho já teve trajeto de 100km pelas ruas de SP – Por Renata Falzoni – Entrevista José George Breve (Passarinho), Pres. da Federação Paulista de Ciclismo – Bike é Legal

A 9 de Julho foi banida por mais de 10 anos das ruas da cidade porque ‘atrapalhava o trânsito’, portanto ao participar da 9 de julho vc endossa uma política de resgate do espaço público para a população da cidade. E esse é um importante legado que devemos prestigiar.” Renata Falzoni

A 70ª edição contará com a participação de 3500 atletas nas ruas de São Paulo. A novidade deste ano é que atletas não federados também poderão participar, juntamente com os federados. Serão 1500 para atletas federados e 2000 para não federados.

Com realização da Fundação Cásper Líbero e da Gazeta Esportiva, e apoio da Prefeitura Municipal de São Paulo, a prova terá um percurso de 28,3 km, sendo 1 volta para a categoria Aspirantes, 3 voltas para Elite Feminina e 4 voltas para a Elite Masculina, passando por diversos pontos clássicos da cidade de São Paulo, como o Parque do Ibirapuera e as Avenidas Presidente Juscelino Kubitschek e Pedroso de Morais.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até 30 de junho neste link.

Confira no comentário de Renata Falzoni, alguns motivos para participar da mais tradicional competição do esporte sobre duas rodas no Brasil, seja você aspirante, amador ou pró.


Motivos para correr a Prova Ciclística 9 de Julho – Por Renata Falzoni – Bike é Legal

 

Facebook: tripedalnetTwitter: @tripedalnetInstagram: @tripedalnetMore...