Tendo como ponto de partida a QE 7 do Guará I e chegada no Museu Nacional, o Desafio Intermodal contou com a prática de 12 modalidades de transporte, que fizeram percurso de 14 km.

Desafio Intermodal Brasilia - 2017

Assim como nas edições anteriores do Desafio Intermodal, a bicicleta se destacou como meio de transporte mais eficiente. Já a moto contou com o melhor tempo médio, (22:50), tendo a bicicleta fixa feito o segundo melhor tempo (24:10). Entretanto, devido à alta emissão de poluentes, a moto perdeu muitas posições, ficando em 9º no ranking geral, perdendo duas posições em relação ao ano passado. A moto foi ultrapassada pelo cadeirante no ônibus e metrô+bicicleta em relação a 2016 nos quesitos custo e impacto ambiental.

Este ano o cadeirante conseguiu participar do desafio, numa experiência mais positiva que em 2016, quando não houve possibilidade de embarque no metrô devido a lotação. O cadeirante no ônibus chegou ao mesmo tempo que quem fez a integração bicicleta+ônibus.

Juntamente com a bicicleta, a corrida e a carona foram os meios que tiveram o menor custo econômico.

Moto, carro, e taxi apresentaram pior desempenho ambiental, por utilizarem combustível fóssil. Mesmo tendo velocidade acima dos outros meios de transporte, o fato ambiental e o custo econômico desses meios de transporte sugerem que eles não devem ser adotados de maneira prioritária pela população.

Abaixo segue a tabela com modalidades, notas e tempo médio:
Desafio Intermodal 2017 - Brasília
Resultado Desafio Intermodal 2017 – Brasília/DF (Rodas da Paz)

 

Julia Heide - Eq. Tripedal - Desafio Intermodal Brasilia 2017Já é o segundo ano que participo e desde a minha primeira participação programo um deslocamento mensal correndo para o trabalho como forma de aumentar minha qualidade de vida e encorajar outras pessoas a adotarem formas mais sustentáveis de locomoção. As dificuldades permanecem as mesmas: ausência de calçadas e pontos de conflitos com carros.” Julia Heide – Participou do desafio no modal corrida

Rômulo Neves Tem 3 pontos que destaco sobre o Desafio Intermodal: 1º A importância desse tipo de atividade para a conscientização das pessoas; 2º Os riscos que a gente enxerga fazendo o desafio na mobilidade da cidade; e 3º É uma opção de governo fazer da cidade algo mais viável para ciclistas e pedestres.” Rômulo Neves – Participou do desafio no modal corrida

 

Veja também

» DFTV participa do Desafio Intermodal

 

Fonte

ONG Rodas da Paz

Facebook: tripedalnetTwitter: @tripedalnetInstagram: tripedalnetMore...