Em oito dias de provas, os atletas percorreram 653km com 13.530m de altimetria acumulada, em condições extremas de terreno e temperatura na Afríca do Sul.

Raiza Goulão Cape Epic 2018 - comemoração pela vitória
Raiza Goulão e Margot Moschetti: Comemoração pela vitória (Ewald Sadie/Cape Epic/SPORTZPICS)

Neste domingo (25), aconteceu a sétima e última etapa da Cape Epic, principal ultramaratona de MTB do mundo, e os atletas brasileiros fecharam com chave de ouro a participação no evento. Para Henrique Avancini, ao lado do alemão Manuel Fumic, seu companheiro de equipe na Cannondale Factory Racing XC, o resultado foi histórico, pela primeira vez um ciclista brasileiro terminou no top 3 geral da competição, após oito dias e mais de 650 km pedalados na região de Western Cape, na África do Sul. O título ficou com o campeão olímpico de Londres 2012, Jaroslav Kulhavy (CZE), ao lado do norte-americano Howard Grotts, enquanto o vice-campeonato foi de Alban Lakata (AUT) e Kristian Hynek (CZE). A 15ª edição da Cape Epic também foi especial para Raiza Goulão e sua parceira, Margot Moschetti, que venceram a última etapa, terminando no top 5 da elite feminina.

Raiza GoulãoForam poucas vezes na minha carreira que tive as sensações deste sábado (24), quando conseguimos nosso primeiro pódio, e deste domingo, com a vitória em uma etapa desta competição, que tem proporções gigantescas no ciclismo. Pude descobrir que o limite é muito além do que imaginamos, além de entender um pouco mais da importância do espírito de equipe aqui com a Margot, após ter dias difíceis nas etapas 3 e 4 com uma indisposição estomacal.
 
Em resumo, a Cape Epic foi uma grande escola, com altos e baixos, mas hoje pudemos escrever a história ao vencer essa etapa. Foi realmente incrível. Um momento mágico poder cruzar a linha de chegada em primeiro lugar ao lado da Margot, disputando com grandes atletas internacionais. Só tenho a agradecer muito a todos que me ajudaram a chegar até este momento da minha carreira, e por toda torcida e incentivo que recebo nas redes sociais” Raiza Goulão

Raiza no pelotão (Ewald Sadie/Cape Epic/SPORTZPICS)
Raiza no pelotão (Ewald Sadie/Cape Epic/SPORTZPICS)

Henrique Avancini e o alemão, Manuel Fumic, terminam em terceiro na classificação geral. A dupla, que se manteve nas primeiras colocações durante todos os dias, melhorou sua marca do ano passado, quando ficaram em quinto lugar. O tetracampeão, Abraão Azevedo e o holandês Bart Brentjens, finalizaram a competição em segundo na classificação geral da master. Para Hugo Prado Neto, a prova acabou na quarta etapa, quando teve que abandonar a competição por problemas de saúde.

Henrique AvanciniDepois de 8 dias competindo tivemos o dia mais difícil de todos. Queda no começo pro Fumic com uma fratura no dedo e ainda um rasgo de pneu pra mim na última descida. No final da Cape Epic, mais um grande passo adiante na minha carreira. Estou feliz em colocar o Brasil entre os melhores do mundo no mountain bike, com a terceira colocação na classificação geral, vencendo duas etapas. O Manuel Fumic e eu estamos no processo de crescimento e creio que ainda vamos vencer esta competição em um futuro próximo” Henrique Avancini

Abraão Azevedo e Bart Brentjens na Cape Epic 2018
Abraão e Bart finalizam a Cape Epic 2018 em segundo (Andrew McFadden/Cape Epic/SPORTZPICS)

Dentre as 17 duplas com integrantes brasileiros que participaram desta edição da competição, 15 completaram a ultramaratona, e um atleta brasileiro terminou sozinho (individual finisher). Confira na tabela abaixo os resultados.

Avancini e Fumic Cape Epic 2018
Avancini e Fumic finalizam em terceiro lugar na classificação geral (Cape Epic/SPORTZPICS)

Veja quem são os brasileiros finalistas da Absa Cape Epic 2018

• Henrique Avancini e Manuel Fumic (Alemanha) – Equipe: Cannondale Factory Racing XC – 3º Geral e 3º Men
• Abraão Azevedo e Bart Brentjens (Holanda) – Equipe: CST Sandd A. Eagle AAZ – 27º Geral e 2º Masters
• Raiza Goulão e Margot Moschetti – Equipe: PMRA/CST Racing – 73º Geral e 5º Women
• Andre Costa e Wagner Quirino – Equipe: Clarity Gamaia – 76º Geral e 16º Masters
• Pedro Francisco e Remerson Neri – Equipe: TFAL Projesan – 78º Geral e 53º Men
• Mateus Zandona e Francisco Muller – Equipe: 3Z – 84º Geral e 59º Men
• Luiz Eduardo Vieira e Ricardo Purri – Equipe: Pelotão Perdidas/SSCC/GT – 99º Geral e 22º Masters
• Paulo Cesar Jeveaux e Herike Silva – Equipe: Ocean Bike – 119º Geral e 76º Men
• David Klabin e Leandro Caram – Equipe: Fat Armadillo – 174º Geral e 106º Men
• José Correia e Cristiano Solak – Equipe: Solak – 238º Geral e 70º Masters
• Cristiano Juliani e Thiago Schieber – Equipe: UCO – 265º Geral e 137º Men
• Bruno Bazzan e Thales CanÇado Jr – Equipe: Tora Racing – 301º Geral e 154º Men
• Adriano José e João Pedro Jesus (Portugal) – Equipe: Pro Bike / Charlotte – 306º Geral e 96º Masters
• Romeu Franciosi e Ronaldo Goncalves – Equipe: Brasil EpicBike Store FMC – 417º Geral e 133º Masters
• Guilherme Turano e Gustavo Arruda – Equipe: Piquet Sports – 424º Geral e 135º Masters
• Uira Ribeiro – Equipe: Construtora MR – Individual Finisher – Men

 

Leia mais

» Desempenho dos brasileiros na Cape Epic 2017
» Conquistas brasileiras na Cape Epic 2016
» Atuação Brasileira na Cape Epic 2015

 

Ronaldo Tora, 4x Finalista da Cape Epic, mostrou pra Eq. do Tripedal onde ele fez a sua preparação para participar da principal ultramaratona de MTB do mundo. (Facebook.com/Tripedalnet)

 

Fontes


• Press Relesase The ABSA Cape Epic
• Assessoria de Imprensa Raiza Goulão | Gustavo Coelho

Facebook: tripedalnetTwitter: @tripedalnetInstagram: tripedalnetMore...