Brasil Ride comemora décima edição com 2.370 ciclistas de 23 países no Sul da Bahia.

Tiago e Hans, campeões da 10a. edição  (Fabio Piva / Brasil Ride)
Tiago e Hans, campeões da 10a. edição (Fabio Piva / Brasil Ride)

Principal ultramaratona de mountain bike das Américas e apelidada de Giro d’Itália do MTB mundial, a Brasil Ride chega à décima edição confirmando o honroso status internacional. Entre 20 e 26 de outubro, com sedes em Arraial d’Ajuda, em Porto Seguro, e em Guaratinga, ambas cidades no extremo Sul da Bahia, 2.370 ciclistas reuniram para uma verdadeira festa do mountain bike. Na “stage race” de sete dias, foram 570 participantes de 23 países enfrentando 600 km e quase 11.000 m de altimetria acumulada, entre trilhas e estradas de terra que ligam Arraial d’Ajuda, em Porto Seguro, a Guaratinga, na Vila Brasil Ride. No dia da decisão, o sábado (26), outros 1.800 atletas juntaram-se às estrelas do esporte para disputarem a Maratona dos Descobrimentos.

Se nas etapas 1 (Prólogo), 2, 5, 6 e 7 o pano de fundo foi o belo mar de Arraial d’Ajuda e Trancoso, nas etapas 3 e 4 as formações rochosas de Guaratinga formaram um cenário único, de tirar o fôlego. Lá, a organização montou uma verdadeira cidade para receber os 570 atletas, além de mais 500 pessoas do suporte do evento.

Somando-se ainda a estrutura do evento e da arena em Arraial, estavam inclusos 16 pessoas na equipe médica especializada em resgate de área remota, uma UTI Móvel 4×4, duas ambulâncias, dez carros 4×4, oito caminhões, quatro quadriciclos, 25 motos e um helicóptero à disposição do evento, para qualquer eventualidade. Ao todo, foram montados 28 pontos de hidratação, 14 pontos de suporte neutro mecânico Shimano, 7 lava-bikes, duas cozinhas e dois restaurantes, além de dois lounges.

 
Preparação para a largada última etapa  (Fabio Piva / Brasil Ride)
Preparação para a largada última etapa (Fabio Piva / Brasil Ride)

Impacto econômico

Tanto a ultramaratona como a Maratona dos Descobrimentos, realizada no dia 26 de outubro, contribuíram para que Arraial d’Ajuda, em Porto Seguro, atingisse lotação máxima da rede hoteleira, ou seja, bem próxima dos 100%. Considerando que o evento reuniu mais de 6.000 pessoas neste período, calcula-se mais de R$ 10 milhões de impacto econômico na região, com um ticket médio em torno de R$ 385 por pessoa, segundo dados do município. Além da ocupação em Arraial d’Ajuda, a Brasil Ride contribuiu também para a economia da pequena Guaratinga, a 130 km mais ao sul da Bahia, a outra sede da competição.

 
Anoitecer na Arena Brasil Ride, em Guaratinga  (Ney Evangelista / Brasil Ride)
Anoitecer na Arena Brasil Ride, em Guaratinga (Ney Evangelista / Brasil Ride)

Uma cidade é construída

A organização do evento constrói anualmente uma cidade para 1.100 pessoas em uma fazenda a 14 quilômetros de Guaratinga. É uma estrutura gigantesca com 80 toneladas de equipamentos, montada em uma área de 10 hectares para quatro dias de provas. São 1.100 barracas, dois poços artesianos de 100 metros de profundidade, com cinco bombas que extraem e distribui 800 mil litros de água para diversas áreas da cidade, tendas para restaurantes, incluindo um para 700 pessoas, 10 km de fios subterrâneos, 48 chuveiros com água quente, nove tendas para patrocinadores e uma carreta médica completa. Foram mais de 1.000 barracas, entre elas 200 vips, o que totaliza mais de 1.000 colchões, 50 banheiros e 40 chuveiros.

 
Restaurante para jantar e premiação todas as noite  (Fabio Piva / Brasil Ride)
Restaurante para jantar e premiação todas as noites (Fabio Piva / Brasil Ride)

Alimentação cinco estrelas

Durante dois meses a equipe do evento transforma uma área de pasto para o gado em uma cidade completa, com fiação subterrânea, áreas para alimentação, banhos e banheiros e três áreas diferentes com barracas para os atletas e estafe. Números que impressionam, uma vez que são servidas mais de 9 mil refeições, sendo consumidos 4.800 kg de macarrão, 1.200 kg de arroz e 1 tonelada de proteína (carne bovina, frango e peixe), sem falar de 45 mil ovos e 4.000 dúzias de banana, foram consumidos 3.400 litros de Coca-Cola, 48.000 litros de água e 5.500 unidades de frutas distribuídas nos pontos de hidratação. Tudo isso para apoiar os 570 ciclistas da prova e equipes de apoio, com mais de 300 pessoas na organização.

 
Um "mar" de bikes  (Mario Jordany / Brasil Ride)
Um “mar” de bikes (Mario Jordany / Brasil Ride)

Os números das nove edições

Em nove edições da Brasil Ride, mais de 4.200 km foram percorridos pelos atletas que se dispuseram a competir em todos os anos, com 91 mil km de altimetria acumulada. Apenas cinco tiveram a oportunidade de estar nos nove anos do evento: Gustavo Astolphi, Lukas Kaufmann, Weimar Pettengill, Raquel Gontijo e Ivonne Kraft.

 
Público torcendo pelos ciclistas  (Mario Jordany / Brasil Ride)
Público torcendo pelos ciclistas (Mario Jordany / Brasil Ride)

Retorno de mídia

Durante as edições já realizadas da Brasil Ride, o evento foi citado de forma positiva em milhares de veículos de imprensa – televisiva, impressa e digital (on-line) -, resultando em mais de 218 milhões de reais em retorno de mídia. Só em 2018, na nona edição, esse valor chegou ao histórico número de 48 milhões de reais, valor recorde para um evento de ciclismo no Brasil.

 
Campeões comemoram no mar  (Fabio Piva / Brasil Ride)

As estrelas de 2019

A décima edição da Brasil Ride teve um pelotão recheado de estrelas na disputando o título: campeões olímpicos, como Jaroslav Kulhavy (CZE) e Bart Brentjense (HOL), mundiais como Henrique Avancini (BRA) e Tiago Ferreira (POR), além de campeões europeus, como Alexey Medvedev (RUS) e Kristian Hynek (CZE), atual vice-campeão mundial de maratona, e destaques do circuito internacional, tais quais Manuel Fumic (ALE), Sebastian Fini (DIN), Hans Becking (HOL), entre outros.

O pelotão também contou com renomados ciclistas do Brasil que lutaram por um lugar no pódio das etapas, bem como pela camisa de líderes das Américas. Entre eles, destacaram-se: o hexacampeão da Brasil Ride, Abraão Azevedo, atleta Scott; Sherman Trezza e Guilherme Muller, da Cannondale Brasil Racing; o suíço naturalizado brasileiro Lukas Kaufmann com seu parceiro Konny Looser (SUI), da FKS Factory Racing; Halysson Ferreira e Nicolas Machado, da Tropix Factory Racing Team; Daniel Zoia e José Gabriel Almeida, pela Corinthians Audax Bike Team; Ricardo Pscheidt e Gilberto Goes, da Orbea Team Brasil; Edson Rezende e Nicolas Sessler, da Caloi Avancini Team. Além do veterano atleta de cross country, Marconi Ribeiro, que participou pela primeira vez da competição.

Chegada disputada na etapa 3  (Rosita Belinky / Brasil Ride)
Chegada disputada na etapa 3 (Rosita Belinky / Brasil Ride)

A elite feminina de olho em Tóquio 2020, lutou por pontos para garantir uma vaga em Tóquio 2020 no mountain bike feminino, a ultramaratona tornou-se ainda mais importante, por ofertar 120 pontos às suas campeãs no ranking olímpico. Estiveram presentes na disputa ciclistas como: Viviane Favery, com sua parceira Tânia Clair Pickler, a líder do País no ranking olímpico, Jaqueline Mourão, a três vezes campeã brasileira em 2019, Letícia Cândido, ao lado de Hercília Najara, a bicampeã da Brasil Ride, Raiza Goulão disputou com a colombiana Angelita Parra, e as venezuelanas Katherine Lindo e Florangela Rodriguez. A jovem revelação do MTB nacional, Karen Olimpio, com a portuguesa Ilda Pereira.

 
Pódio da categoria Iron Rider na Etapa Rainha (Divulgação)
Pódio da categoria Iron Rider na Etapa Rainha (Brasil Ride)

Iron Rider

A nova categoria para os praticantes do triathlon de longa distância, a Iron Rider, estreou na décima edição do evento com 12 ciclistas em busca do título e com o melhor índice de aproveitamento diante das demais categorias, com apenas uma dupla fora da competição. Com destaque para Darley Cardoso e Julia Heide da equipe Tripedal.net, única dupla mista na categoria, que subiu ao pódio na etapa rainha, conquistando a 3ª colocação.

 
Premiação do Desafio Red Bull Zera o Pico  (Fabio Piva / Brasil Ride)
Premiação do Desafio Red Bull Zera o Pico (Fabio Piva / Brasil Ride)

RedBull Zera o Pico

A sexta etapa recebeu a terceira e última fase do Desafio Red Bull Zera o Pico, definindo os ciclistas mais rápidos em trechos definidos desde a etapa 4. Os vencedores na Elite foram o holandês Hans Becking e a brasileira Viviane Favery. Entre os amadores, destaque para Marcos Fernandes e Debora Moura Costa. A premiação, na noite de sexta-feira (25) foi feita por Henrique Avancini.

 
Todos os campeões  (Wladimir Togumi / Brasil Ride)
Todos os campeões da 10ª edição da Brasil Ride(Wladimir Togumi / Brasil Ride)

Campeões da 10ª edição

• Elite Masculino – Tiago Ferreira (POR) / Hans Becking (HOL)
• Elite Feminino – Viviane Favery (BRA) /Tania Clair (BRA)
• Duplas Mista – Jose Silva (POR) / Celina Carpinteiro (POR)
• Máster – Tiago Clamote (POR) / Tiago Silva (POR)
• Grand Máster – Pablo Rodriguez (ARG) / Raul Navarro (VEN)
• American Man – Edson Gilmar Rezende Junior (BRA) / Nicolas Sessler (BRA)
• American Woman – Jaqueline Mourao (BRA) / Danilas Ferreira Da Silva (BRA)
• Nelore – Robson Mendes Magalhaes (BRA) / Aldenio Bandeira Sanches (BRA)
• Corporativa – Wagner Quirino (BRA) / André Di Carlo Fonseca (BRA) / Enrico Sampaio (BRA)
• Iron Rider – Bruno Ryker (BRA) / Pedro Vinicius Ferreira Sipriano (BRA)

 
Festa da champanhe no pódio feminino  (Josue Fernandez / Brasil Ride)
Festa da champanhe no pódio feminino (Josue Fernandez / Brasil Ride)

Países representados na décima edição

Ao todo, os 570 ciclistas inscritos na décima edição da ultramaratona representam 23 países: Alemanha, Argentina, Áustria, Bélgica, Brasil, Chile, Chipre, Colômbia, Costa Rica, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, Equador, França, Holanda, Itália, Japão, México, Portugal, República Tcheca, Rússia, Suíça e Venezuela.

 

Veja também

» Brasil Ride Ano 10: Conheça os cinco ciclistas que participaram de todas as edições da prova
» Coletânea Brasil Ride 2018
» Da lama ao litoral, Brasil Ride 2018
» Saiba mais sobre a Brasil Ride

 

Fonte

Assessoria de Imprensa Brasil Ride – ZDL Sports

Facebook: tripedalnetTwitter: @tripedalnetInstagram: @tripedalnetMore...