Jornal Primeira Página – Esporte – 07/10/2015.
Atletas brasileiros e estrangeiros dos mais diversos cantos do mundo vão agitar a Chapada Diamantina no mês de outubro. Entre os dias 17 e 24, são esperados 500 ciclistas para pedalarem por 18 municípios baianos na Brasil Ride, principal ultramaratona de Mountain Bike das Américas. Enquanto Mucugê e Rio de Contas serão responsáveis para serem base do evento, mais outras 16 cidades vão receber os melhores mountain bikers do mundo pelo sexto ano consecutivo.

Ciclistas barbacenenses se preparam para principal ultramaratona de MTB das Américas

Entre esses 500 guerreiros, cinco ciclistas barbacenenses da equipe GO ON vão disputar a ultramaratona e, durante sete dias seguidos, vão desafiar mais de 600 km nas sete provas, com altimetria somada de 13.000 metros, por caminhos abertos no garimpo de diamantes do século XVIII. Os nomes dos guerreiros são Luiz Eugênio, Luiz Carlos Junior e Marcelo de Assis Araújo, que fará a categoria corporativo com mais dois atletas , sendo Darley Cardoso de Brasília e Marcio Monteiro de Belo Horizonte. “Nossa expectativa para esta competição é a melhor possível. Este ano teremos a chance de pedalar lado a lado com muitos profissionais mundiais, pois os atletas vão aproveitar o evento teste no Rio de Janeiro para treinar na pista Olímpica e, de lá, já vão se dirigir para Chapada Diamantina, onde tudo começa”, afirmou Luiz Eugênio, que participa pela terceira vez da competição.

O ciclista Marcelo de Assis, na paisagem árida da Chapada Diamantina, na edição de 2014 da Brasil Ride
O ciclista Marcelo de Assis, na paisagem árida da Chapada Diamantina,na edição de 2014 da Brasil Ride

De acordo com o atleta, o principal objetivo ao participar de uma competição como essa é superar os próprios limites e completar a prova. “As adversidades que encontraremos na Chapada são muitas, o calor, os bancos de areia, as pedras, tudo isso com paisagens maravilhosas, que só a Chapada Diamantina tem, porém, para vencer todas essas dificuldades, o mais importante é controlar o psicológico. Chega um certo ponto em que o corpo já não responde mais e você aprende a ‘negociar’ com seu corpo, pedindo a ele que continue, enquanto ele implora para você parar! É nesse momento da competição que o atleta ultrapassa seus limites e consegue realizar coisas que jamais imaginaria”, declarou Luiz.

“Subir aquela serra de 5 km depois de 140 km de Mountain Bike num calor de 38 graus e mais de 8 horas pedalando entre pedras e areia, você consegue! A cabeça que manda!”, concluiu.

O local será mais uma vez a região do Parque Nacional Chapada da Diamantina, com seus mais de 152.000 hectares e uma altitude média variando entre 800 e 1.200 metros acima do nível do mar, com picos de até 2.000 metros. Cada uma das cidades têm suas atrações, como cachoeiras, grutas, cânions, serras e platôs. Estão entre os roteiros os cartões-postais da Chapada: a cachoeira da Fumaça, a maior do país, com 380 metros de queda; e o Morro do Pai Inácio (fora da área do parque), com um lindo pôr do sol a 1.120 metros de altitude.

Facebook: tripedalnetTwitter: @tripedalnetInstagram: @tripedalnetMore...