Continuamos a nossa incursão em busca das melhores Ultramaratonas de MTB do Brasil e fizemos a nossa lista das 5 melhores de 2017, levando em consideração características como nível técnico, endurance, estrutura e organização, logística da prova e entre as etapas, despesas e valorização dos atletas.

Lembrando que a definição de Ultramaratona de Mountain Bike é um pouco confusa, pois algumas maratonas (XCM) e até provas de cross-country em linha (XCP) às vezes são chamadas de ultramaratonas, como adjetivo para valorizar o nível de dificuldade da prova e atrair o público.

Popularmente, a principal diferença entre a maratona e a ultramaratona de mountain bike está na distância do percurso, geralmente as ultramatonas tem percursos acima de 300km e podem ser divididas em etapas. No entanto, a UCI não utiliza o termo “ultramaratona”, uma vez que a entidade denomina a prova de cross-country de longa distância de Maratona (XCM) e acima de 3 dias/etapas como Stage Race (XCS).

Devido a escassez deste tipo de competição no país, consideramos como ultramatonas as provas de mountain bike a partir de 150km, com ganhos acima de 3000m de elevação e com pelo menos uma etapa de XCM ou XCP, ou com pelo menos duas etapas de grande exigência técnica ou elevação.

 

5º – Iron Biker

Eq. Tripedal Iron Biker 2015
Eq. Tripedal, 5º C. Iron Biker 2015 – Foto: Assis Calazans P+

O Iron Biker tem como adjetivos a tradição e popularidade. A prova que acontece há mais de 25 anos na região entre Ouro de Preto e Mariana em Minas Gerais, já foi sinônimo do “puro mountain bike” e de elevado nível técnico. Nos anos anteriores, talvez pelo crescente número de participantes a prova diminuiu o nível técnico e passou por problemas de organização em relação à marcação de percurso e cronometragem. No entanto, este ano a prova por alguns ajustes e melhorou nestes aspectos. Indicamos principalmente para quem está começando na modalidade e/ou quem gosta de cicloturismo, para aproveitar melhor o tipo de prova e o percurso com belas paisagens, e também pela grande festa de confraternização e entrada no esporte que o evento proporciona.

Estágios/Dias

2

Distância total

160km

Altimetria

3.260m

Endurance

Nível Técnico

Percurso

Estrutura de Apoio

Organização

Valorização do Atleta

Legado Social

Logística

Custos/Despesas

 

As principais qualidades do Iron Biker estão ligadas ao percurso bastante fluído e as belas paisagens, confraternização, aproximação de atletas iniciantes no esporte, marketing e promoção. Perdendo pontos nos aspectos organizacionais da prova, devido a problemas de marcação de percurso, fiscalização, cronometragem, conflitos e congestionamentos entre categorias com percursos diferentes e falta de fair play.

» Leia mais sobre o Iron Biker
 
 

 

4º – Caminhos de Rosa

Caminhos de Rosa 2017
Eq. Tripedal, 2º C. Caminhos de Rosa 2017 – Foto: Eq. Brou Aventuras

A Caminhos de Rosa é uma dessas ultramaratonas que a gente termina a prova querendo voltar no próximo ano. O percurso que atravessa o sertão mineiro traz um pouco da dinâmica de corrida de aventura para o mountain bike, no estilo survivor, e um conceito que busca integrar esporte e cultura com o percurso baseado na travessia do caminho da boiada que inspirou Guimarães Rosa. A atenção e dedicação dos organizadores e staffs é um dos pontos fortes, inclusive, porque cada P.A. da prova é de alguma competição tradicional de MG, por exemplo, tem o P.A. do pessoal da Sertão Diamante, outro do Desafio Extremo, outro da Brou Aventuras. A prova só perde pontos por ser praticamente toda em estradas de terra, com poucas partes técnicas, mas não subestime a chegada em Cordisburgo, o melhor ficou quardado para o final.

Estágios/Dias

1

Distância total

300km

Altimetria

4.000m

Endurance

Nível Técnico

Percurso

Estrutura de Apoio

Organização

Valorização do Atleta

Legado Social

Logística

Custos/Despesas

 

Os pontos fortes das Caminhos de Rosa são a organização, amizade e a proposta esportiva e cultural da prova. Perdendo pontos apenas nos aspectos técnicos de competição quando comparadas às provas de XCS devido restritamente ao tipo de percurso, mas que não deixa de ser duro e desafiador.

» Leia mais sobre a Caminhos de Rosa
 
 

3º – Sertão Diamante

Eq Tripedal Sertão Diamante 2016
Eq. Tripedal, 3º C. Sertão Diamante 2016 – Foto: Sertão Diamante

A Sertão Diamante talvez seja a prova que melhor represente as raízes do Mountain Bike mineiro atualmente. Com 2 etapas de XCM na região de Diamantina, a prova vem crescendo rapidamente em número de participantes, e conta com boa organização, percursos rápidos e os custos/despesas são acessíveis. Indicamos para quem busca um bom ritmo de prova neste tipo de competição.

Estágios/Dias

2

Distância total

170km

Altimetria

2.880m

Endurance

Nível Técnico

Percurso

Estrutura de Apoio

Organização

Valorização do Atleta

Legado Social

Logística

Custos/Despesas

 

A Sertão Diamante destaca-se pela simplicidade e por ser bem organizada, acessível e muito competitiva. Perde alguns pontos quanto a estrutura e por forçar a barra quanto a algumas burocracias que certamente serão resolvidas com a evolução da prova.

» Leia mais a Sertão Diamante
 
 

2º – Festival Brasil Ride (Warm-up)

Eq. Tripedal - Warm-up Brasil Ride 2015
Eq. Tripedal, 10º C. Warm-up Brasil Ride 2015 – Foto: Vizual Bikes

Criada como aquecimento para a Brasil Ride (XCS), o Festival Brasil Ride (Warm-up) acontece na região da Cuesta em Botucatu/SP, e durante 3 dias desafia os competidores com uma “amostra” do que é a XCS da Brasil Ride. Os percursos são técnicos e bem elaborados, a prova é bem organizada e tem uma boa relação custo/benefício. Essencial como preparação para quem pretende participar da edição completa da Brasil Ride ou de uma Stage Race pela primeira vez.

Estágios/Dias

3

Distância total

199km

Altimetria

5.016m

Endurance

Nível Técnico

Percurso

Estrutura de Apoio

Organização

Valorização do Atleta

Legado Social

Logística

Custos/Despesas

 

O Warm-Up é uma prova completa e bem organizada. Possuí percursos desafiadores, bom nível de competição, e se considerarmos os demais eventos esportivos que acontecem durante o Festival Brasil Ride, torna-se um evento completo.

» Leia mais o Warm-up Brasil Ride
 
 

1º – Brasil Ride

Eq. Tripedal - Brasil Ride 2015
Eq. Tripedal, 5º C. Brasil Ride 2015 – Foto: Sportograf

A maior ultramaratona das américas, única prova classe S1 do Brasil, considerada uma das Stage Races mais duras e técnicas do mundo, é também a nº 1 do nosso ranking. Uma prova completa, com percursos técnicos e desafiadores que englobam as principais modalidades de cross-country nos seus estágios, exigindo muito preparo físico e psicológico dos competidores, contando com suporte completo, boa organização e a participação de alguns dos melhores atletas do mundo. A Brasil Ride faz juz ao seu slogan: “mais do que uma competição uma estágio em sua vida”.

Estágios/Dias

7

Distância total

600km

Altimetria

12.000m

Endurance

Nível Técnico

Percurso

Estrutura de Apoio

Organização

Valorização do Atleta

Legado Social

Logística

Custos/Despesas

 

A Brasil Ride é uma prova completa, uma das maiores e melhores ultramaratonas do mundo, além de ser um grande encontro de final da temporada dos melhores atletas de MTB Cross-Country do Brasil e do mundo. A organização e a estrutura da prova são muito boas, assim como a variação dos percursos e exigências técnicas e de endurance. A prova só perde alguns pontos quanto a logística e a vila do Arraial D’Ájuda, por não oferecer uma estrutura semelhante à que havia em Mucugê (quando a prova acontecia na Chapada Diamantina) devido ao seu elevado custo. O legado social da prova é bom, mas poderia criar um impacto ainda maior na qualidade de vida de alguns povoados na região do sertão Bahiano onde a prova atravessa, e ter maior rigor e aperfeiçoamento de algumas partes do regulamento para deixar a prova mais competitiva para os atletas amadores, como nas categorias Corporate e Nelore.

» Leia mais sobre a Brasil Ride
 
 

Entenda os critérios de avaliação:

• A primeira coluna, Endurance, Nível Técnico e Percurso, trata-se da qualidade do percurso e sua exigência em relação às habilidades físicas e técnicas do atleta. Quanto maior o valor, mais desafiadora é a prova;
• A segunda coluna, Estrutura de Apoio, Organização e Valorização do Atleta, avaliam a forma que os atletas são tratados por Staffs, a marcação do percurso, os pontos de apoio, a seriedade da competição, a estrutura oferecida de acordo com o valor da inscrição, ou seja, trata-se da avaliação da organização do evento. Quanto maior a nota, melhor é o evento, como prestação de serviço;
• Legado Social, o primeiro item da terceira coluna, avalia o impacto da prova na sua região e nas pequenas comunidades por onde ela passa. Sabemos que o esporte, principalmente o ciclismo, é um agente transformador da sociedade, e uma competição além de auxiliar na geração de renda, através dos serviços diretos e indiretos que são requisitados, também tem grande influência positiva nas comunidades e principalmente entre jovens e crianças. É importante que Legado Social não seja confundido com pedir quilo de alimento ou algum tipo de doação no momento da inscrição, trata-se de realmente fazer a diferença na sociedade, ou seja, uma prova não precisa pedir doação para ter um ótimo legado social, e não é porque cobra alguma doação que isto seja algum legado. Portanto, quanto maior a nota neste quesito, maior é o impacto positivo da prova na sua comunidade;
• Os dois últimos itens da terceira coluna tratam dos custos diretos e indiretos para participar da prova. Quanto maior a nota nestes critérios, maior será o seu desembolso;
• O item logística, avalia as despesas e dificuldades de transporte, hospedagem, custos indiretos e recursos necessários para o atleta participar da competição. Quanto maior a avaliação mais cara e/ou complicada será a sua participação na prova;
• Em Custo/Despesas avaliamos principalmente o custo direto, ou seja, valor da inscrição considerando o tamanho/estrutura do evento, apesar de ponderamos no sentido de avaliar o custo/benefício, o peso maior neste item é o valor mínimo a ser desembolsado para participar da prova.

 

Quer indicar uma prova ou enviar o release de uma Ultarmaratona de MTB pra gente? Comente ai, ou envie para contato@tripedal.net

 

Veja também

» As 7 melhores Ultramaratonas e Stage Races de MTB do Brasil

Facebook: tripedalnetTwitter: @tripedalnetInstagram: @tripedalnetMore...